alimentotudodebom. |atdb|





Mostrando postagens com marcador alimentação. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador alimentação. Mostrar todas as postagens

25/10/2012

''Aprenda a combinar macarrão e regime '' ''No Dia da Massa, chefs dão receitas light"



Aprenda a combinar macarrão e regime
''Aprenda a combinar macarrão e regime ''

''No Dia da Massa, chefs dão receitas light"

Transforme  o macarrão  num prato light               

 ..."maneiras de deixar sua refeição mais magra e ainda mais gostosa"


"O Dia do Macarrão (25 de Outubro) caiu numa quinta-feira este ano, mas o prato é bem-vindo à mesa durante toda a semana.

Seja  
espaguete, 
penne 
ou o 
gravatinha,  
querido pelas crianças, 
o macarrão é tão versátil 
que agrada praticamente 
todos os paladares.

 Agrada a dieta, também. 

"Por conter um alto índice de carboidratos, 
o macarrão é recomendado para os dias de atividade física, pois oferece energia para você completar o exercício", diz a nutricionista Sandra da Silva Maria, da Clínica Gastro Obeso Center. 

 No caso de quem precisa emagrecer, os cuidados especiais consideram a escolha da massa e os acompanhamentos
Siga as dicas e aproveite para incluir uma massa especial no seu cardápio. "

 
 

macarrão com peixe - Foto: Getty Images

Diminua o índice glicêmico

O macarrão é composto basicamente de carboidratos, por isso possui um alto índice glicêmico, não devendo ser consumido em excesso - o organismo transforma carboidratos em glicose a fim de produzir energia.  
Se um alimento possui muita glicose, ou seja, tem um índice glicêmico alto, o sangue fica com altas taxas dessa substância - os chamados picos glicêmicos ou picos de glicose.

A resposta a esse excesso é o armazenamento desse açúcar e a conversão dele em gordura, processo que leva ao ganho de peso.  

"Para redução deste índice glicêmico, é importante que o seu consumo seja aliado a fibras (como uma salada) e a uma proteína de boa qualidade, como frango ou peixe", diz a nutricionista Thatyana Freitas, da clínica Stesis em São Paulo.  

macarrão integral - Foto: Getty Images

Prefira a versão integral

Além de ter uma absorção mais lenta, evitando picos de glicose, as fibras do macarrão integral também ajudam no bom funcionamento do intestino e retardam o esvaziamento estomacal. "As fibras são digeridas mais lentamente, prologando a sensação de saciedade e controlando a fome", diz a nutricionista funcional Pollyanna Ayub, da Amil de São Paulo. A especialista afirma também que o macarrão integral é ricos em vitaminas do complexo B e E, que ajudam a deixar a pele mais bonita e melhoram o humor. Outras opções são as massas feitas com grãos, como quinua, ainda mais nutritivas. "O macarrão integral costuma demorar um pouco mais para ficar inteiramente cozido, mas essa é a única diferença no preparo."
fusillis coloridos - Foto: Getty Images

Os coloridos são saudáveis, mas pedem atenção

As massas adicionadas de legumes (beterraba, espinafre e cenoura), além de colorirem naturalmente o alimento, adicionam diversos nutrientes ao prato. "São opções saudáveis, mas que não excluem a necessidade do consumo de vegetais e legumes in natura", afirma a nutricionista Thatyana. No entanto, é preciso ficar atento à marca: alguns produtos possuem corantes e conservantes industrializados em vez da adição de legumes e verduras na massa. A forma de preparo é a mesma do macarrão tradicional, a oferta de nutrientes vai variar de acordo com o complemento utilizado. 
macarrão com peixe - Foto: Getty Images

Acrescente uma proteína

Por mais saboroso que seja, o macarrão tradicional não pode ser considerado uma refeição completa, já que não contempla todos os grupos alimentares. "Toda refeição deve ser composta por uma porção de proteína em torno de 80 a 100 gramas", afirma a nutricionista funcional da Sandra da Silva Maria, da Clínica Gastro Obeso Center. Assim, quando você adiciona carne ao macarrão, aumenta o valor nutricional do prato, que fica mais completo. Pode ser um bife, carne desfiada, frango, peixe ou mesmo uma porção de queijo magro, para aqueles que não comem carne. "Molhos à bolonhesa, por conterem a carne moída, já podem contar como a porção de proteína da refeição", Thatyana Freitas. 
macarrão com legumes - Foto: Getty Images

Acompanhe com legumes

Sejam cozidos ou em forma de salada, acrescentar legumes ao macarrão enriquece a refeição com vitaminas, fibras e minerais, essenciais para uma dieta saudável. Cenoura, brócolis e beterraba são algumas opções de legumes que podem ser consumidos com o macarrão. "Na forma crua, a conservação de nutrientes tende a ser maior", afirma a nutricionista Sandra. "Você também pode utilizar a água do cozimento dos legumes para fazer o macarrão, aproveitando os nutrientes que foram perdidos na água."
macarrão com molho de tomate caseiro - Foto: Getty Images

Escolha bem o molho

Inúmeras pesquisas já provaram que o licopeno, componente do tomate, é um importante aliado na prevenção do câncer, principalmente o de próstata. "O cozimento e o acréscimo de óleo favorecem a absorção do licopeno pelo organismo, por isso o molho de tomate é tão saudável", diz a nutricionista Thatyana. Mas evite o produto pronto ou semi-pronto, que trazem elevado teor de sódio.

Molhos feitos à base de leite, creme de leite, queijos, bacon e linguiça devem ser reservados às ocasiões especiais, pois são ricos em gorduras saturadas e rendem calorias demais. "O funghi é uma boa opção, mas o creme de leite da receita pede moderação", afirma a especialista. Comparando os valores calóricos em uma porção de 100g: bolonhesa tem 115 kcal, o branco te 150 kcal, o funghi 95 kcal e molho ao sugo tem 39 kcal.  
macarrão - Foto: Getty Images

Experimente fazer sem óleo

Se você quer diminuir a quantidade de gorduras do seu macarrão, uma opção é dispensar o óleo no cozimento. "Quando aquecidos, os óleos no geral podem oxidar e se transformam em gordura trans, nociva ao organismo", diz a nutricionista Pollyanna. Se você ficar com medo de o macarrão grudar, experimente retirar a água da panela assim que ele ficar pronto e já acrescentar azeite. "Retirar o óleo pode fazer com que o macarrão demore mais para cozinhar, mas não irá prejudicar o seu valor nutricional."
temperos - Foto: Getty Images

Abuse dos temperos naturais

Todas as nutricionistas recomendam o uso de temperos naturais no lugar do sal e dos sachês industrializados para dar mais sabor ao seu macarrão. "Eles podem ser usados tanto no molho como no macarrão pronto, a exemplo do manjericão e da pimenta", diz a nutricionista Pollyanna. "O melhor é que os temperos naturais sejam adicionados ao macarrão já pronto e nunca na água, pois suas propriedades se perdem com o cozimento", completa Sandra da Silva. 
mulher tirando um prato do micro-ondas - Foto: Getty Images

Prepare no micro-ondas

Se você não gosta de ter trabalho na cozinha, experimente cozinhar o macarrão no micro-ondas, da mesma forma que faria na panela. "As massas com ovos são mais macias e de rápido cozimento, já as integrais, irão dar mais trabalho e podem não ficar tão macias", diz a nutricionista Sandra. 
macarrão com legumes - Foto: Getty Images

Prepare em casa

Ficou empolgado  
e quer 
preparar um delicioso macarrão, 
mas não está inspirado? 
A nutricionista Pollyanna Ayub recomenda essa receita,  
que tem 
481 calorias por porção:

Ingredientes

200 g de macarrão fusilli integral
½ xíc. (chá) de brócolis cozidos
½ xíc. (chá) de couve-flor cozida
½ cenoura ralada
½ abobrinha ralada
½ xíc. (chá) de salsa picada
1 col. (sopa) de semente de gergelim tostado
1 col. (sopa) de azeite de oliva
1 col. (sopa) de óleo de gergelim tostado (opcional)
Sal a gosto


Modo de preparo
Cozinhe o macarrão al dente e escorra. 


Em uma panela, 

refogue os legumes no 

azeite por 5 minutos. 

Acrescente o sal. 

Junte o macarrão, 
regue com o óleo de gergelim (se quiser) 
e espalhe a salsa e o gergelim. 
Sirva em seguida.

 Aprenda a combinar macarrão e regime


fonte:
 
 

Neste blog, procuro compartilhar receitas, que encontro, nas pesquisas que faço,  e, por sinal são receitas deliciosas, testadas e aprovadas por mim... ...por conseguinte,  gosto de passar, meus conhecimento,  aos leitores, deste presente blog,  e sempre com devidas fontes e créditos  das receitas aqui publicadas!


Aprenda a combinar macarrão e regime

|||

10/07/2012

..."até que ponto o seu ganho de peso está relacionado com as suas emoções."

Você tem compulsão para comer?
 ..."até que ponto o seu ganho de peso está relacionado com as suas emoções."


"Descubra se você tem impulsos que podem te levar ao ganho de peso"

Você tem compulsão para comer? 






"Faça o teste e saiba se você tem a mente gorda"

"Descubra se você tem impulsos que podem te levar ao ganho de peso"

 

 

 


Existem diversas causas para o ganho de peso (Descubra seu peso ideal)

Distúrbios alimentares
gravidez, 
uso de remédios, 
disfunções hormonais 
 e 
outros inúmeros fatores 
que se tornam verdadeiros 
vilões na guerra contra a balança. 

Por outro lado, os especialistas não têm dúvidas: todas elas estão, mesmo que indiretamente, ligadas ao comportamento e à saúde emocional do paciente

"Todos os males que alteram nossa forma de nos alimentar são fruto da maneira como passamos a lidar com a comida. Se estamos tristes ou alegres demais, se sofremos algum trauma ou perda ou até se estamos com a autoestima baixa, reagimos através da nossa alimentação", explica a psicóloga da Unifesp Patrícia Spada, autora do livro Obesidade e Sofrimento Psíquico e especialista em obesidade e distúrbios emocionais

..."Dia da Gula, comemorado dia 26 de janeiro"

 ..."até que ponto o seu ganho de peso está relacionado com as suas emoções."

 
Você come se:


 
Se alguém lhe oferece um jantar, você:

Topa qualquer prato, desde que lhe dê prazer?
Avisa logo que está de regime?
Pensa primeiro na boa companhia e a comida fica em segundo plano?



 
Quando você se sente triste ou solitário de noite ou na madrugada, você:
 

Quando você se sente triste ou solitário de noite ou na madrugada, você:

Ataca a geladeira até ficar satisfeito?
Tenta se controlar, mas come tudo o que vê pela frente?
Vive a solidão e fica longe da comida, afinal, ela não vai trazer o que de fato você precisa?










 
Se você está numa fase de muito estresse:


Se você está numa fase de muito estresse:

Tenta resolver a situação conversando com alguém?
Se joga de cabeça nos exercícios da academia?
Entope-se de guloseimas para descarregar a energia?




 
Você chega em casa cansado do trabalho. A primeira coisa que faz é:


Você chega em casa cansado do trabalho. A primeira coisa que faz é:


Saber como vai sua família e jantar?
Ir direto para a cozinha preparar o jantar, optando por um prato rápido?
Relaxar, conversar com a família e toma um bom banho para, só então, comer?



 
Você está procurando emprego e tem notado que estar acima de peso atrapalha as entrevistas, então, você:

Você está procurando emprego e tem notado que estar acima de peso atrapalha as entrevistas, então, você:

Busca ajuda de uma nutricionista e/ou profissional da área de psicologia, pois percebe que não está conseguindo se controlar?
Vai direto a um médico em busca de remédio para emagrecer imediatamente?
Continua a procurar o emprego, só que busca refúgio em guloseimas secretas?



 
Quando você vai a um restaurante do tipo self service você:

Quando você vai a um restaurante do tipo self service você:

Antes de fazer seu prato, dá uma boa olhada em tudo, pensa e escolhe o que mais gosta?
Antes de fazer seu prato, dá uma boa olhada em tudo, pensa e escolhe o que deve comer e não o que você está com "vontade" de comer?
Fica logo de olho nas frituras, carnes e massas e já aproveita paraolhar a sobremesa?



 
Seu marido (ou esposa) nota que você está acima do peso e lhe faz um alerta. Você:

Seu marido (ou esposa) nota que você está acima do peso e lhe faz um alerta. Você:


Morre de ódio e come mais ainda?
Analisa sua situação e pensa se precisa mesmo se controlar?
Responsabiliza alguma pessoa ou situação da vida para se justificar?

 
Você precisa cozinhar para sua família. Então:

Você precisa cozinhar para sua família
Então:


Procura no supermercado tudo que for mais fácil, prático e saboroso para não perder tempo?
Organiza-se e passa a fazer feira ou sacolão, planeja as refeições e se preocupa em balanceá-las?
Terceriza a função e contrata alguém para resolver o problema?

Atenção?
Meu teste deu:

Seu resultado: Controlado
"Você é alguém que se preocupa em equilibrar seu cardápio e consegue controlar suas emoções. 

 Consome os alimentos por fome e não por gula, sem, entretanto, deixar de curtir os prazeres que a alimentação nos proporciona. 

"Você deve comer quando tem fome, porém, uma dieta saudável não precisa ser insossa

É possível equilibrar o cardápio sem cortar ou restringir os alimentos. 

Basta bom senso e moderação", explica Patrícia."
  
 
Faça seu teste
em


fonte:




marcadores:
gorda,gula,dicas, teste, alimentação, compulsão, comida,       comer, saúde                                                                           

Postagem em destaque

a cenoura e seus benefícios

fonte e créditos: blogdoandovida Parabéns Dupirollo!!! Em   blogdoandovida , temos sempre que visitar pois está sempre recheado de ó...